Lucro da Apple cresce 78% favorecido por vendas de fim de ano

Fonte: DA REUTERS, EM SAN FRANCISCO – FOLHA.COM

A Apple reportou uma receita trimestral melhor que a esperada, impulsionada pelas vendas do iPhone e do iPad no final de ano, o que pode ajudar a aliviar preocupações de investidores com a decisão do presidente-executivo da empresa, Steve Jobs, de tirar licença médica.

A empresa divulgou nesta terça-feira um lucro líquido para o seu primeiro trimestre fiscal, encerrado em 25 de dezembro, de US$ 6 bilhões, ou US$ 6,43 por ação, alta de 78% ante o lucro de um ano antes, que ficou em US$ 3,4 bilhões, ou US$ 3,67 por ação.

A receita saltou 71%, para US$ 26,7 bilhões, bem acima das expectativas de Wall Street, que previa US$ 24,4 bilhões.

A Apple, conhecida por suas previsões conservadoras, ofereceu uma perspectiva que veio acima das projeções de analistas. A empresa espera que o lucro para o trimestre que se encerra em março fique em US$ 4,90 por ação, com receita de US$ 22 bilhões.

O presidente e co-fundador da Apple, Steve Jobs, que tirou uma licença médica na segunda-feira por um período indeterminado, é citado no comunicado, e saúda “um trimestre fenomenal, com vendas recorde (de computadores) Mac, iPhones, e (tablets) iPad”.

No período, o campeão de vendas foi o iPod, com 19,45 milhões de unidades comercializadas_queda de 7% em relação ao mesmo periodo do ano anterior. As vendas de iPhone cresceram 86% em um ano, para 16,4 milhões de unidades. O número de iPads vendidos chegou a 7,33 milhões no primeiro trimestre fiscal.

Governo quer fechar mínimo para depois falar com aposentados que recebem mais

Ministro da Previdência ressaltou que proposta do orçamento já contempla reajuste de R$ 540.

Fonte:Edna Simão, da Agência Estado

BRASÍLIA – O ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, afirmou nesta segunda-feira, 29, que o governo quer negociar primeiro o reajuste do salário mínimo para depois começar a conversar com os aposentados que recebem mais do que o mínimo. Ele ressaltou que a proposta de orçamento para 2011 já contempla um reajuste de R$ 540, cujo cálculo considera a previsão de inflação e crescimento econômico. “O governo está cumprindo o acordo feito”, afirmou. “Entraremos 2011 com forte restrição orçamentária. Não teremos um cenário bom do lado internacional. Não estamos em nenhum céu de brigadeiro”, acrescentou o ministro.

Perguntado sobre se permanecerá no cargo, o ministro destacou que não conversou com a presidente eleita, Dilma Rousseff, sobre o assunto. “Ministro não tem expectativa (de ficar no cargo). Baseado na minha experiência de 25 anos no serviço público, sendo oito anos no governo Lula, sempre estarei disponível. Mas não tive nenhuma conversa nesse sentido”, contou Gabas.