Europa em crise! Agência de risco reduz nota de nove países europeus

Fonte: G1.com

França e Áustria perderam ‘nota máxima’ em ranking da Standard & Poor’s.Itália, Espanha e Portugal também foram rebaixados.

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s reduziu, nesta sexta-feira (13), as notas de risco de nove países europeus. Entre eles estão França e Áustria, que tiveram suas notas rebaixadas de “AAA” para “AA+”.

Esses países detinham, até então, as notas mais altas na escala da agência, o que significa que suas dívidas representavam praticamente nenhum risco aos tomadores. Ambos também receberam perspectiva negativa, o que indica que podem ter suas notas novamente rebaixadas.

Com a redução, apenas quatro países entre os 17 da zona do euro têm, agora, a classificação “AAA”: Alemanha, Holanda, Finlândia e Luxemburgo.

“Do nosso ponto de vista, as iniciativas tomadas pelos legisladores europeus nas últimas semanas podem ser insuficientes para tratar completamente do atual estresse sistêmico na zona do euro”, afirmou, em nota, a Standard & Poor’s.

Também foram reduzidos, nesta sexta, os ratings de Chipre, Itália, Portugal e Espanha, em dois degraus. Malta, Eslováquia e Eslovênia “perderam” uma posição.  Chipre teve sua nota reduzida de BBB para BB+; Itália, de A para BB+; Portugal, de BBB- para BB; Espanha, de AA- para A; Malta, de A para A-; Eslováquia, de A+ para A; e Eslovênia, de AA- para A+.

As notas da Bélgica (AA), Estônia (AA-), Finlândia (AAA), Alemanha (AAA), Irlanda (BBB+), Luxemburgo (AAA) e Holanda (AAA) foram mantidas.

 

 

França
Mais cedo, o ministro das Finanças da França, François Baroin, já havia informado que a nota da dívida do país havia sido reduzida pela S&P.

“Não é uma boa notícia, mas também não é uma catástrofe”, disse ele à rede de televisão France 2, antes de afirmar que “não são as agências de classificação que ditam a política da França”. “Esta é uma crise inédita, consequência das duas crises financeiras de 2008 e 2009”, afirmou ele.

Revisão
Em 5 de dezembro, a agência já havia colocado sob revisão as notas das dívidas soberanas de 15 países da zona do euro. Entre os 17 países da região, apenas as notas do Chipre, que já estava em revisão para rebaixamento, e da Grécia (que já tem nota “CC”, ou seja, possibilidade iminente de moratória) não haviam sido colocadas em revisão.

Apesar do rebaixamento pela S&P, nas duas outras grandes agências de classificação de risco – Fitch Ratings e Moody’s – os papeis da França e da Áustria seguem classificados como AAA.

EUA já haviam sido rebaixados
Em agosto do ano passado, a Standard & Poor’s já havia reduzido, de “AAA” para “AA+”, a nota dos títulos da dívida dos Estados Unidos – decisão inédita, já que, até então, os EUA eram historicamente reconhecidos no mercado financeiro como sinônimo de investimento seguro entre os países que emitem papéis.

Entenda o que significa
A avaliação de risco de investimento é um sistema de nota desenvolvido por agências de análise de riscos para alertar os investidores de todo o mundo sobre os perigos do mercado em que eles escolhem para aplicar seu dinheiro.

A partir da nota de risco recebida por determinado país, os investidores podem avaliar se a possibilidade de ganhos (por exemplo, com juros maiores) compensa o risco de perder o capital investido por causa da instabilidade do país em questão.

Na definição da S&P, um papel com nota “AAA” apresenta o mais alto grau de qualidade, comparado a outros com o mesmo objetivo. Já as notas “AA” são concedidas a papeis com padrões de qualidade “muito altos”.

Anúncios