Apple vai produzir iPad no Brasil, diz ministro

Fonte Estadão.com.br – Link

 O ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, afirmou, nesta terça-feira, 12, que a Apple e a Foxconn vão mesmo produzir o iPad no Brasil até o fim de novembro deste ano. A declaração foi feita na China, onde o ministro está acompanhando a presidente Dilma Rousseff.

Conforme relata a agência de notícias Reuters, a própria presidente afirmou, mais cedo, que a Foxconn, que fabrica produtos da Apple em regime de terceirização na China, estuda investimento de US$ 12 bilhões no Brasil para a produção de telas para produtos como tablets e celulares.

A condições de produção do iPad no País, segundo o ministro, estão sendo estudadas por um grupo de trabalho que envolve os ministérios da Fazenda, de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e de Ciência e Tecnologia, além do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.

“Tem que ser detalhado, agora, as condições (em que se dará a produção do iPad), onde que vai ser, a logística”, disse Mercadante a jornalistas na China.

E os rumores se confirmam. Na segunda semana de março, o jornal Bom Dia, de Jundiaí, onde fica a filial da Foxconn no Brasil, soltou o rumor de que Apple estaria disposta a fabricar aparelhos no País. No dia 28 do mês passado, o Link publicou uma entrevista com o ministro das Comunicações Paulo Bernardo, em que ele confirma que governo e fabricantes de portáteis estavam conversando sobre a possibilidade de se fabricar esse tipo de produto no País.

Na sexta-feira passada, 8, os rumores ganharam nova força quando o site da revista Veja trouxe uma fonte anômina que afirmava que o plano da Apple de produzir o iPad no Brasil por meio da Foxconn foi adiantado por causa da concorrência com os fabricantes brasileiros, especificamente a Positivo, que também pretendem produzir e vender tablets no País.

O rumor ainda foi eforçado por uma outra reportagem, do jornal taiwanês China Times, que afirmava que o grupo Hon Hai pretende produzir alguns aparelhos da Apple na fábrica de Jundiaí, para diversificar a produção dos aparelhos da empresa, depois das dificuldades vindas com as consequências do terremoto no Japão.

Finalmente mais barato. Um dos atrativos para empresas como Apple e Positivo – que, segundo o ministro Paulo Bernardo, foram abordadas pelo governo para discutir o tema – produzirem tablets no Brasil é promessa de aprovação da Medida Provisória 517, que inclui os tablets na Lei do Bem, que diminui as alíquotas de PIS/Cofins computadores de 9,25% para 0%.

Ainda em fevereiro, quando o governo anunciou que apoiaria a MP 517, Humberto Barbato, presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrico-Eletrônica (Abinee), afirmou que: “Isso deverá fazer com que os tablets fabricados no Brasil passem a ter preços de padrão internacional, assim como já ocorre com computadores e notebooks”.

Segundo Barbaro, o preço médio do produto fabricado no País pode ficar entre R$ 800 e R$ 1.000.

/ Com informações da Reuters

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: