Concessionária dá desconto em modelos 2011 para elevar vendas

Fonte: CLAUDIA ROLLI – TATIANA RESENDE – Folha.com

Com a queda nos emplacamentos de carros em janeiro, estoques equivalentes até 40 dias de vendas e o aperto no financiamento de veículos, as concessionárias oferecem descontos e promoções na tentativa de “desovar” os automóveis fabricados neste ano com modelo 2011.

Isso porque parte dos modelos 2012 já começam a chegar às revendedoras do país, como o Celta e o Prisma, da GM, e o novo Uno, da Fiat. Com isso, os descontos chegam a quase R$ 2.000 em carros que acabaram de ser produzidos.

Economistas e concessionários afirmam que os bônus e os descontos estão aparentemente maiores neste ano porque, no início de 2010, os preços estavam menores por conta da redução de IPI.

“O consumidor sentiu o crédito mais restrito. Houve uma freada nas vendas de janeiro [de 35,8% ante dezembro]. Com a limitação nos finaciamentos, a saída é oferecer descontos mais atrativos”, diz Marcio Antonio Augustinelli, gerente de vendas da Nova Chevrolet-Tatuapé.

Na concessionária, o Prisma 2011 é vendido na faixa de R$ 29,9 mil –até dezembro custava cerca de R$ 31,8 mil. O modelo 2012, R$ 31,5 mil.

Na Itororó Pedroso, o desconto para o Prisma 2011 (completo) é de R$ 1.500.

Na Amazon, concessionária da Volkswagen, o Fox 1.0 passou de R$ 32.300 para R$ 30.690. Quem optar por financiamento em 60 meses sem entrada terá juros de 1,8% devido às restrições de crédito implementadas pelo Banco Central em dezembro. Para conseguir a taxa obtida até então (1,39%), é preciso dar 40% de entrada agora.

Marcos Leite, gerente de vendas da Amazon, conta que, por isso, mais pessoas estão usando o carro usado para a entrada em vez de pegar o dinheiro para quitar outras dívidas e financiar 100% do automóvel.

Na Fiat Concorde, o gerente comercial Roger Pessoa diz que percebeu uma queda de 40% no número de pessoas nas lojas. Antes das medidas restritivas, segundo ele, entre 70% e 80% dos carros eram financiados. Em janeiro, esse número caiu para menos da metade.

Segundo o Banco Central, até o último dia 26, a liberação de novos empréstimos para financiamentos de veículos caiu 45% em janeiro.

Nesta concessionária, o novo Uno Vivace 1.0, com quatro portas, é vendido por R$ 26.790. Antes, custava R$ 28.140. Já o Palio Fire Economy (duas portas) passou de R$ 25.390 para R$ 23.990 –mesmo preço do modelo 2010/2011, que, na prática, é o mesmo carro, só que foi produzido no ano passado.

DESACELERAÇÃO

Ayrton Fontes, da MSantos, consultoria especializada no segmento de varejo de veículos, afirma que é difícil mensurar até quando vai essa desaceleração no ritmo de vendas, pois já houve feirões neste mês sem público.

O economista lembra ainda que as medidas do BC afastaram os consumidores de baixa renda, os que mais compram sem entrada.

Esse movimento já se refletiu na queda da participação dos automóveis 1.0 para 46,2% do total, igualando o patamar de novembro de 2008, logo após o agravamento da crise mundial.

“Quem não tem entrada ou carro usado para financiar sente o peso dos juros maiores. As parcelas sobem de R$ 80 a R$ 100. O público mais atingido é o que compra modelos que custam menos de R$ 30 mil, caso do Ford Ka”, diz Christian Nicola, gerente de semi-novos da Ford Caoa.

“Os preços de oportunidade se tornaram os preços normais. A maior parte dos consumidores hoje compra a oferta, não o produto”, afirma Sergio Reze, presidente da Fenabrave (federação das concessionárias).

VANTAGEM

Os consumidores que comprarem automóveis do modelo 2012 vão levar vantagem, pois ficarão durante dois anos com o carro “novo”, destaca o consultor Joel Leite, da Autoinforme.

“Quem acabou de comprar o modelo 2011 será prejudicado. Além disso, ainda que o 2012 não tenha nenhuma mudança, o 2011 vai valer menos na hora da troca, daqui a três ou quatro anos.”

Por isso, ele recomenda que, se a concessionária tiver as duas linhas do carro procurado no estoque, 2011 e 2012, o consumidor deve exigir ao menos 15% de desconto para o modelo 2011. “Esse carro vai valer menos na hora da revenda, portanto seu preço de compra tem de ser mais baixo”.

Segundo o consultor, em janeiro 11,6 mil pessoas compraram carros 2011 cujos modelos já valem menos porque os modelos 2012 já estão nas lojas.

Ao comprar um carro zero, ele recomenda que o consumidor se informe sobre a chegada da linha nova e verifique a data de fabricação e modelo emitidos na nota fiscal. “Somente assim você saberá a verdadeira ‘idade’ do carro.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: