Velloso: “desoneração tem que vir junto com corte de gastos”

Para evitar perdas na Previdência, governo deveria compensar a desoneração da folha de pagamento com uma redução nos seus gastos

Fonte: Eduardo Tavares, de EXAME.com

Ana Araujo/VejaRaul Velloso

Raul Velloso diz que a melhor maneira de fazer reforma tributária é cortar “impostos nocivos”

São Paulo – A possibilidade de o governo Dilma reduzir o imposto cobrado das empresas sobre a folha de pagamento é, além de uma boa ideia, algo que há muito tempo já deveria ter sido feito, na opinião do economista Raul Velloso, especialista em contas públicas. Ele enfatiza, entretanto, que o governo só vai conseguir o efeito benéfico desejado se anunciar em conjunto um pacote de corte de gastos.

Segundo reportagem da edição desta sexta-feira do jornal Folha de S.Paulo, a presidente Dilma Rousseff vai propor uma redução gradual da tributação sobre a folha de pagamento das empresas. O primeiro corte, ainda neste ano, deve ser de dois pontos percentuais na alíquota de 20% cobrada atualmente. Nos próximos anos, novos cortes serão feitos, até que o percentual chegue a 14%.

A ideia ao desonerar a folha de pagamentos é promover o aumento do emprego formal. Com uma menor alíquota cobrada, o custo das empresas para contratar trabalhadores com carteira assinada diminui. Além disso, com menos taxas, o custo da produção cai, aumentando a competitividade das empresas.

“Esta é a melhor maneira de se realizar uma reforma tributária: reduzindo as alíquotas de impostos nocivos ao país, como este que onera a folha de pagamento e inibe a contratação de pessoas”, diz Velloso.

Por outro lado, uma questão delicada a ser levada em conta é a do impacto que estes cortes podem ter na Previdência Social, para onde é destinada a arrecadação dos impostos cobrados sobre a folha de pagamento. Segundo 0 economista, ainda não se pode prever o quanto o orçamento da previdência será afetado.

Em todo caso, para prevenir um eventual déficit, Velloso enfatiza que o governo deveria elaborar um plano para cortar gastos. “Um programa de ajuste fiscal seria interessante, porque é o contraponto ideal a esta perda na arrecadação”, diz. Ele descarta a ideia de vincular à previdência outro imposto que substituiria o que incide sobre a folha de pagamento. “Seria uma péssima medida, mas não me parece que ela será aceita.”

Além disso, Velloso diz que o corte no tributo seria mais preocupante se não ocorressem mudanças na economia decorrentes dele. “Mas vai acontecer algo. O contingente formal na economia vai aumentar, trazendo mais arrecadação”, explica o economista.

Dilma estuda reajuste para mínimo e correção da tabela de IR

Fonte:   | Exame.com

                                                                                                Wilson Dias/AGÊNCIA BRASIL

Brasília – O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, informou na segunda-feira por meio da assessoria que a presidente Dilma Rousseff acionou o Ministério da Fazenda e pediu simulações para reajuste do salário mínimo e correção da tabela de Imposto de Renda.

Na próxima quarta-feira, Carvalho se reúne com as centrais sindicais para negociar um reajuste para o salário mínimo maior do que o autorizado pela medida provisória editada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de 540 reais. Os sindicalistas também querem a correção da tabela de Imposto de Renda pelo INPC de 2010, que fechou em 6,47 por cento.

Segundo Carvalho, a presidente ainda está “formulando uma decisão” e a negociação permanecerá aberta até a reunião com as centrais sindicais.

A presidente pode optar por um ajuste simples na medida provisória editada por Lula, apenas para atualizar o índice defasado.

Quando Lula editou a MP, o INPC ainda não estava fechado e, por isso, o salário mínimo ficou estabelecido em 540 reais. Com o INPC cheio (6,47 por cento), o salário mínimo seria de 543 reais e arredondado para 545 reais.

Contudo, há pressão de parlamentares da base aliada e dos sindicalistas para que esse valor seja maior. Deputados e senadores já apresentaram emendas à MP com valores que variam de 560 reais (emenda do deputado Eduardo Cunha) a até 600 reais (emenda proposta pela oposição).

O pedido de Dilma para a Fazenda também indica que pode haver uma solução casada, envolvendo um reajuste do mínimo acima dos 545 reais, que atende a vontade das centrais, e até uma correção da tabela do Imposto de Renda, como forma de compensar um aumento do mínimo apenas pelo INPC.

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, disse à Reuters que no governo Lula essas simulações já tinham sido feitas, mas foram para a gaveta quando o ex-presidente bateu o martelo nos 540 reais.

“Eu não participei da reunião com a presidente, então não sei o que foi decidido. Mas ela pode querer olhar as simulações antes de decidir”, comentou.

Até agora, Dilma não falou sobre o tema e não respondeu às manifestações que os sindicalistas fizeram nas últimas semanas, como o ingresso de ações judiciais para conseguir o reajuste da tabela de Imposto de Renda.

Brasil tem desemprego abaixo da média mundial

Há mais jovens desempregados nos Estados Unidos e Europa do que no Brasil

Fonte:   – Exame.com

                                                                                                   Justin Sullivan/Getty Images

Apesar do fim da crise, o desemprego não caiu nos países ricos

Pela primeira vez, o Brasil apresenta uma taxa de desemprego abaixo da dos países ricos e, pelo menos nas áreas metropolitanas, abaixo da média mundial. Além disso, um jovem em busca de emprego encontrará uma oportunidade mais facilmente no Brasil do que nas grandes cidades europeias ou americanas. Há mais jovens desempregados nos Estados Unidos e na Europa que no Brasil, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT). O problema é que a qualidade dos empregos ainda é baixa e o País não consegue gerar maior produtividade ao trabalhador, que começa a ser superado pelos chineses.

O fenômeno da troca de posições entre emergentes e ricos é um espelho de uma situação no mercado de trabalho que tem surpreendido até mesmo os especialistas. O desemprego não caiu nos países ricos, apesar do fim da recessão, enquanto em algumas das grandes economias emergentes chega a faltar mão de obra. “Hoje, o Brasil está em uma situação melhor que antes da crise em termos de geração de emprego”, afirma Theo Sparreboom, economista da OIT.

Antes da crise, em 2007, a taxa de desemprego no Brasil era de 8 2%. Hoje, é de 5,7%. Em 2007, o mundo apresentava desemprego de 5,6%. Atualmente, chega a 6,2%. Nos países ricos, a taxa é de 8 8% em 2010, ante meros 5,8% em 2007. “O Brasil é um dos raros casos onde há uma tendência contrária ao que ocorre pelo mundo”, diz a OIT. Segundo o governo, 2,5 milhões de empregos foram criados em 2010.

A situação dos jovens é um exemplo dessa troca de posições entre emergentes e ricos. Em 2007, ano que antecedeu a pior crise econômica mundial em sete décadas, a situação dos jovens era exatamente a oposta do que se vê hoje. Naquele ano, apenas 12,4% dos jovens nos países ricos não tinham trabalho. O número aumentou em 2010 para 18,2% e não há sinais de queda. Um dos países onde a situação é mais crítica é a Espanha, destino de 5 milhões de imigrantes em apenas dez anos em busca de trabalho. Muitos eram jovens. Em 2010, o desemprego entre jovens chegava a 39%. Seria de 45% se contasse aqueles que já desistiram de buscar trabalho. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Confira a programação de atividades do aniversário de SP

Fonte: FOLHA.COM

Aniversário de 457 anos de São Paulo, comemorado nesta terça-feira, deixa a cidade em festa. Há atividades durante todo o dia, para todos os gostos, desde passeio para cachorro, passando por shows de rock até um campeonato de pipas.

CINEMA

Das 10h às 20h
Mostra Cinema De Moda – 3º Edição
A mostra exibe tendências, comportamento e sustentabilidade na cultura da moda
Cinema do Centro Cultural do Banco do Brasil
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro
Fone: 3113-3651 e 3113-3652
De 18 a 30/01/2011
R$ 4

15h
O Reino Dos Gatos
O Reino dos Gatos, um lugar especial é apresentado a Haru, que consegue perceber como é ser uma gata e tem de escolher em qual mundo quer ficar
Sesc Itaquera
Rua Adolfo Pinheiro, 940 – Itaquera
Fone: 5525-1855
R$7

16h
Perfect Blue (Animação)
Homenagem a SatoShi Kon – O Mestre dos sonhos
Cantora se torna atriz, mas fãs não gostam da mudança e ela entra em crise
Centro Cultural São Paulo
Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
Fone: 3397-4002
Grátis

19h30
5ª Mostra Cinemateca SP
Filme: Nenê Bandalho (1971)
Cinemateca Brasileira
Largo senador Raul Cardoso, 207 – Vila Mariana
Fone: 3512-6111 (ramal 215)
Idade recomendada: 16 anos
Grátis (retirar de ingresso com uma hora de antecedência)

CONTAÇÃO DE “HISTÓRIA”

16h
Cadê meu Quintal
Sesc Belenzinho
Rua Padre Adelino, 1000 – Belém
Fone: 2607-8000
Grátis

Das 16h às 17h
A Viagem à Lua
Narrativas para crianças
Livraria da Vila
Rua Fradique Coutinho, 915 – vila Madalena
Fone: 3814-5811
Grátis

ESPORTE

8h
Troféu cidade de São Paulo Carrefour Viver
Corrida de 10 km pela cidade
Saída: obeliscos do Ibirapuera
Av. Pedro Álvares Cabral, 900
R$ 60
Inscrições: www.jjseventos.com.br

9h (retirada dos Kits às 8h)
Pedal de aniversário de São Paulo – 2011
Roteiro: 20 km por ruas e avenidas de São Paulo promovidos pelo Clube dos Amigos da Bike (CAB)
Saída: Extra Itaim Bibi
Inscrições até 19/01, R$ 20. Após dia 20/01, R$ 25
Informações: reservas@cab.com.br

9h
Sampa Bikers
São Paulo Bike Tour – 2011
Pedalada por pontos turísticos do centro
Saída na rua Guaianases, 1.238, Campos Elíseos
Inscrições abertas até preenchimento de 200 vagas
R$ 30 dá direito a camiseta e garrafinha
Necessário ter preparo físico e bicileta adequada

9h30
Troféu SESC Interlagos de Futebol Society
Sesc Interlagos
Sesc Interlagos: avenida Manuel Alves Soares, 110 – Parque Colonial
Fone 5662-9500
Inscrições no local
Grátis

A partir das10h
Campeonato de Pipas e Papagaios
Os candidatos terão como tema o aniversário de São Paulo e concorrerão nas categorias “criatividade, engenhosidade e beleza”
Parque do Carmo: avenida Afonso Sampaio e Souza, 951 – Itaquera
Inscrições no local, informações: 5594-1482
Grátis

10h
Final da Copa São Paulo de Futebol Junior 2011
Estádio do Pacambu
Praça Charles Muller
Fone: 3661-9111

14h
Demonstração Saque Rápido
Demonstração de Hugo Hoyama, nove vezes campeão Panamericano de tênis de mesa
Sesc Itaquera
Av. Fernando Espírito Santo Alves de Mattos, 1000 – Itaquera
Fone: 2523-9200
R$ 7

Sabesp Volta ao Mundo em 26 Dias
Estrutura com 12 bicicletas está montada para que o público percorra virtualmente 80 mil Km, completando uma volta ao Mundo
Modelódromo no Parque do Ibirapuera
Av.Pedro Àlvares Cabral, 900
Inscrições no local
Grátis

13h
Handebol
Jogos misto, com o objetivo de promover a integração entre os participantes
Sesc Vila Mariana
Rua Pelotas, 141 – Vila Mariana
Fone: 5080-3000
Grátis

EXPOSIÇÕES

Das 10h às 17h
Panorama das coleções: Acervo Artístico dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo
Palácio dos Bandeirantes.
Av. Morumbi, 4.500 – Morumbi
Fone: 2193-8282 / 8623 / 8139
Grátis
Para grupos acima de 10 pessoas é obrigatório agendamento com 48 horas de antecedência
Informações: monitoria@sp.gov.br ou www.acervo.sp.gov.br/visitas/visitas_pb.htm

11h (abertura, para convidados e imprensa)
60 Anos de TV no Brasil. Palestra da pioneira Vida Alves, às 13h
Caixa Cultural São Paulo
Galeria D. Pedro II – Praça da Sé, 111 – Centro
Informações: 3321-4400
Grátis

Das 14 às 21h
Mário Tursi – Outro Olhar do Cinema Italiano
Mostra de 70 fotos de grandes filmes do cinema italiano.
Sesc Carmo
Rua do Carmo, 147 – Centro
Fone: 3111-7000
Grátis

Das 19h às 23h
Auto Show Collection
Encontro para fâs e colecionadores de carros clássicos e tunados
Sambódromo do Anhembi: avenida Olavo Fontoura, 1.209 – Santana, portão 23
Fone: 2888-5300
Carro com placa preta (R$10), carros antigos/especiais (R$20), visitantes (R$28), motos (R$10), pedestres (R$ 8)

Das 15h às 19h
Bar Paratininga
Encontro para fãs e coplecionadores de carros e motos antigos
Rua Wisard, 149 Vila Madalena – São Paulo – SP
Fone: 3032-9775:
Grátis

Das 20h à 1h
Mostra de grafites “Juneca, um nome que virou arte”
Exposição de obras de Osvaldo Junior, artista plástico ícone do grafite nos anos 80
Av. São Gabriel, 600 – Jardim Paulistano
Fone: 7826-4789
Entrada : 1kg de alimento não perecível ou roupas

13h
Visita guiada à coleção e à exposição “Patrimônio da Metrópole Paulistana”
Museu da Casa Brasileira
Av. Brigadeiro Faria Lima, 2.705
Fone: 3032-3727
Grátis

Das 11h às 12h30
Exposição “São Paulo Passado e Presente”, de Cristiane Carbone
Mosteiro de São Bento
Largo de São Bento, s/ n – centro
Fone: 3328-8799
Grátis

FOTOGRAFIA

10h e 16h (duas saídas)
Click São Paulo
Saída fotográfica para registrar homenagens à cidade. Com Gabriel Boieiras
Sesc Consolação (encontro na Sala Ômega)
Rua Dr. Vila Nova, 245. Consolação
Fone 3234-3000
R$ 50

19h30
São Paulo a gigante em miniatura
Flavio Meyer presenteia São paulo com a mostra que transforma a metrópole em uma maquete
IQ Art Gallery
Rua Dr. Melo Alves, 294 – Jardins
Fone: 3087-8900
Grátis

LITERATURA

Das 9h às 17h30
Biblioteca Líquida
Com curadoria Marcelino Freire, apresenta virtualmente sete livros de autores brasileiros
Sesc Ipiranga
Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga
Fone: 3340-2000
Grátis

10h às 18h
Programação de férias na Casa das Rosas
10h: Brincadeiras: Cultura popular – Monte seu brinquedo (Núcleo Educativo)
16h: Sarau “Paixão por São Paulo” (organização Reinaldo Damázio)
18h: Show: Sertão Trio
20h: Sarau Sampoemas e Lançamentos do Mapa da Poesia 2011 (com Frederico Barbosa Pezão)
Avenida Paulista, 37
Grátis

17h
Multiplicidade – Malocália
Poetas e músicos se apresentam junto com Caco Pontes de Jesus e Pedro Tostes, poetas maloqueiristas
Sesc Ipiranga
Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga
Fone: 3340-2000
Grátis

18h
Realejo Poético
Poetas declamam poemas sobre São Paulo
Sesc Belenzinho
Rua Padre Adelino, 1000 – Belém
Fone: 2607-8000
Grátis (retirar ingresso com 1h de antecedência)

13h
Lançamento do livro “Patrimônio da Metrópole Paulistana”
Obra reúne textos e fotografias dos bens culturais da região metropolitana tombados pelo Condephaat
Museu da Casa Brasileira
Av. Brigadeiro Faria Lima, 2.705
Fone: 3032-3727
Grátis

MISSA

9h30
Missa Solene
Celebrada pelo Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo
Catedral Metropolitana de São Paulo, Praça da Sé
Fone: 3107-6832
Grátis

MÚSICA

19h
Show de Aniversário
Diversos artistas, como Maria Gadú, Malu Magalhães, Paulo Ricardo e Rappin’ Hood, cantarão um repertório tipicamente paulistano. Paulistanos ainda poderão enviar suas mensagens ou trabalhos sobre São Paulo para http://www.spaocubo.com.br. O material será selecionado e exibido em um cubo multimídia de 7 metros.
Palco na avenida Ipiranga próximo à praça da República
Grátis

Das 9h às 18h
Festa de aniversário no vale do Anhangabaú
9h: Ponto Zero (Pop)
10h: João Pedro e Banda – Fruto do Meu Suor
11h40: Chimarruts (Reggae)
14h: Turma do Pagode (Pagode)
15h: Samprazer (Samba)
17h: Michel Teló (Sertanejo)
Vale do Anhangabaú – Centro
Grátis

17h
Show SP Carnaval Nutrisse
Ivete Sangalo canta seus principais sucessos. Após o show da cantora, o Grupo Pixote se apresentará no evento
Portões serão abertos às 13h
Anhembi Parque
Av. Olavo Fontoura, 1.209 – Santana
Ingressos esgotados

13h e 19h30 (duas apresentações)
Ava CóR e Nação Zumbi (Riffs, Grooves e Beats)
Banda Ava CóR, mostra seu álbum de estréia com canções brasileiras e latino-americanas, ao lado do grupo Nação Zumbi
Teatro do Centro Cultural do Banco do Brasil.
R$ 6

15h
Dominguinhos
Sesc Itaquera
Av. Fernando E. S. Alves Mattos, 1000 – Itaquera
Fone: 2523-9200
R$ 7

16h
Cantoras Celise Melo e Thais Conti apresentam pocket show infantil
Livraria da Vila do shoppoing Cidade Jardim
Av. Magalhães de Castro, 12.000 – Jardins
Fone: 3755-5811
Grátis

16h
Patty Ascher
Cantora homenageia traz repertório de jazz, samba e bossa nova
Palco da Praça (arquibancada para 250 pessoas)
Rua Sumidouro, 580 – Pinheiros
Fone: 3031-3689
Grátis

16h
Titãs
Sesc Interlagos
Avenida Manuel Alves Soares, 1.100, Parque Colonial
Ingressos variam de R$ 1,50 à R$ 7. Comerciários não pagam
Capacidade: 10 mil pessoas

18h
Cauby Canta Sinatra
Apresentação do CD e DVD Cauby Sings Sinatra, que inclui clássicos como Strangers in the Night, Moon River entre outros
Sesc Belenzinho
Rua Padre Adelino, 1000 – Belém
Fone: 2607-8000
R$ 32 (confirme se há ingresso)

18h
Miúcha e Orquestra Sinfônica Municipal interpretam Tom Jobim
Sesc Pinheiros
Rua Paes Leme, 195 – Pinheiros
Fone: 3095-9425
De R$ 3,50 a R$14

18h
Rock Sinfônica
O concerto coloca no mesmo palco a banda de rock Dr. Sin e a Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, sob a regência do maestro Marcos Sadao Shirakawa
Sala São Paulo
Praça Júlio Prestes, 16
Fone: 3223-3966
R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)

19h
Lobão
Show Elétrico
Sesc Consolação
Rua doutor Vila Nova, 245. Consolação
Fone: 3234-3000
R$10

19h
Orquestra de Músicos das Ruas de São Paulo
Apresentação de orquestra criada e regida por Lívio Tragtenberg
Sesc Pompéia
Rua Clélia, 93 – Pompéia
Fone: 3871-7700
Grátis (retirar ingresso 1h antes)

18h
Cadê o Arnesto
Músicos interpretam repertório de Adoniran Barbosa
Sesc Santo André
Rua Tamarutaca, 302, Santo André
Fone: 4469-1200
Grátis

20h
Maria Alcina – Cem anos de Adoniran Barbosa
Sesc Santo André
Rua Tamarutaca, 302, Santo André
Fone: 4469-1200
R$3 a R$ 12

17h
Concerto em homenagem a São Paulo
Nove músicos paulistanos executam partituras raras de valsas do início do século XX
Teatro Cultura Artística
av. Presidente Juscelino Kubitschek, 1.830 – Itaim Bibi
Fone: 3258-3344
Ingressos pagos esgotados (serão oferecidos 150 lugares do teatro gratuitamente, por ordem de chegada)

20h
Baile do Baleiro
Zeca Baleiro promete novidades no repertório, além de hits das últimas temporadas
Carioca Club
Rua Cardeal Arcoverde, 2.899 – Pinheiros
Fone: 3813-8598
Ingressos: R$ 30 a R$ 40

MÚSICA ERUDITA

10h30
Música colonial Brasileira: Ricardo Kanji (Flauta), Thiago Pinheiro (Voz) e Guilherme de Camargo (Cordas)
Sesc Carmo
Rua do Carmo, 147 – Centro
Fone: 3111-7000
Grátis

11h
Canto gregoriano dos monges do Mosteiro de São Bento
Museu da Casa Brasileira
Av. Brigadeiro Faria Lima, 2.705
Fone: 3032-3727
Grátis

OFICINAS

14h às 15h30
O Livro da Criança
Com Cláudia Cascarelli, para crianças acima de 7 anos
Sesc Belenzinho
Rua Padre Adelino, 1000 – Belém
Fone: 2607-8000
Grátis

DANÇA

14h
Improvisos e Jogos de Dançar – Cuidado que Pega
Com a Cia. Tugudum
Sesc Ipiranga
Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga
Fone: 3340-2000
Grátis

Das 14 às 15h
Rítimos Latinos – Terceira Idade (curso)
Uma viagem pela cultura latina através dos ritmos: salsa, merengue e tcha, tcha, tcha
Sesc Consolação
Rua Dr. Vila Nova, 245. Consolação
Fone 3234-3000
Grátis

18h
Conection of Dance and Hop Street
Público terá oportunidade de entrar em contato com os seguintes estilos de dança: popping break, house, ragga, wackin e outros
Centro Cultural da Juventude dona Ruth Cardoso
Av. Deputado Emílio Carlos, 3641 – Vila Nova Cachoeirinha
Fone: 3984-2466
Grátis (retirar ingresso com uma hora de antecedência)

PARQUES

Das 9h às 17h
Mostra de Papel de Bala
Serão apresentados 206 rótulos de balas, bombons, pirulitos e chicletes
Museu Paulista
Parque da Independência s/n. – Ipiranga
Fone: 2065-8001
R$ 6

Das 9h às 17h
Museu Paulista da USP
Museu funcionará em horário especial e ficará iluminado a noite
Parque da Independência s/n. – Ipiranga
Fone: 2065-8001
Grátis

PASSEIOS

Das 9h às 14h
Cãonhecendo São Paulo
Passeio para cães e seus donos: sai do parque Trianon e percorre a região da av. Paulista
R$ 70 (dono) e R$ 40 (cão)
www.turismo4patas.com.br

9h às 16h
Passeio de Trólebus
Prefeitura oferece passeio pelo centro histórico.
Saída: Praça Pateo do Collegio, 2 – Centro
Fone: 3105-6898
Grátis

24h
Caça aos Fantasmas do Centro de São Paulo
Percurso a pé por prédios supostamente assombrados
Encontro em frente ao Teatro Municipal, rua Líbero Badaró, 377 – Centro
Fone: 3256-7909
Grátis

20h30 e 21h
Fonte Multimídia do Parque Ibirapuera
Serão exibidas imagens especiais em homenagem a pontos turísticos e pessoas de São Paulo
Parque Ibirapuera
Av. Pedro Álvares Cabral, s/n
Grátis

TEATRO

19h
Ópera dos Vivos
Uma reflexão multimídia sobre a cultura brasileira dos anos 60 em relação aos dias de hoje
Sesc Belenzinho
Rua Padre Adelino, 1000 – Belém
Fone: 2607-8000
R$ 24

17h
Pelada na Rua
Peça sobre futebol, com participação do público
Sesc Santana
av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana
Fone: 2971-8700
Grátis

TEATRO INFANTIL

11h
A Criança Mais Velha Do Mundo
História de menina de 6 anos que se prepara para ir ao aniversário da prima, e de senhora que vai ao aniversário de 90 anos de uma amiga
Sesc Consolação
Rua Dr. Vila Nova, 245. Consolação
Fone: 3234-3000
R$ 8

12h
Zoo-Ilógico
Dois amigos vão visitar o Zoo e encontram os portões fechados. Resolvem então, criar seu próprio zoológico, sem lógica
Sesc Pompéia
Rua Clélia, 93 – Pompéia
Fone: 3871-7700
R$ 8

15h
Cantigas De Amor Para Um Coração Pequeno
Contos e cantigas tradicionais com participação do público
Sesc Interlagos
Av. Manuel Alves Soares, 110 – Parque Colonial
Fone: 5662-9500
R$ 7

15h
E Agora João?
Crianças obsecadas por assistir televisão são engolidas por ela e se vêm num mundo sem sabor, cheiro ou sentimentos
Sesc Pinheiros
Rua Paes Leme, 195 – Pinheiros
Fone: 3095-9400
R$ 8

16h
Pra Lá De Bagdá
A Trupe Olho da Rua Quintal, apresenta a peça o Rei Vaidoso Arbustho II
Sesc Ipiranga
Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga
Fone: 3340-2000
Grátis

//

Desembolsos do BNDES aumentaram 23% em 2010

Volume de recursos injetados pelo banco na economia para financiar investimentos públicos e privados atingiu o valor de  R$ 168,4 bilhões, estabelecendo um novo recorde.

Fonte: Alexandre Rodrigues, da Agência Estado

RIO – Os desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aumentaram 23% no ano passado, em relação a 2009, somando R$ 168,4 bilhões. O número foi divulgado pelo banco, em nota.

O BNDES corrigiu informação publicada em nota das 16h22 sobre o avanço de seus desembolsos. Segundo o banco de fomento, eles cresceram 23% em 2010 sobre 2009 e não 24% como havia informado anteriormente.

O volume de recursos injetados pelo banco na economia para financiar investimentos públicos e privados manteve a trajetória de crescimento do banco acelerada após a crise mundial, estabelecendo um novo recorde de liberações para a instituição. Em 2009, quando o País ainda se recuperava da retração de crédito provocada pela crise, o banco havia emprestado R$ 137,4 bilhões.

No entanto, descontando o dispêndio do banco com a capitalização da Petrobrás, R$ 24,7 bilhões, a alta das liberações do BNDES é de apenas 5% na comparação com 2009, contabilizou o banco. O volume de desembolsos, descontada a operação de capitalização em que o banco aumentou a sua participação acionária na estatal, encerrou 2010 em R$ 143,7 bilhões.

Diferentemente do ano passado, não foi convocada entrevista coletiva do presidente do BNDES, Luciano Coutinho, reconduzido ao cargo pela presidente Dilma Rousseff, para a divulgação dos resultados do ano passado. No comunicado, o banco frisou que o crescimento de 5% é “compatível com as projeções feitas anteriormente.” No ano passado, Coutinho havia previsto um crescimento de 4% para o banco em 2010, mesmo com a melhora do ambiente econômico.

Segundo o BNDES, a indústria ficou com 47% do total de recursos liberados no ano passado, seguida pela infraestrutura, que respondeu por 31% do total. O setor de Comércio e Serviços concentrou 16%.

Texto atualizado às 19h30 para correção de dado divulgado pelo BNDES

Governo vai descontar despesas com o PAC para atingir meta de superávit

Objetivo de economizar 3,1% do PIB só será alcançado pelo setor público se R$ 11 bilhões de gastos do PAC forem considerados investimentos.

Fonte: Adriana Fernandes, da Agência Estado

BRASÍLIA – Para cumprir a meta de fazer um superávit primário de 3,1% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2010, o governo vai utilizar uma brecha prevista pela legislação e reduzir das suas despesas parte dos investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Segundo apurou o ‘Estado’, o “desconto” chega a R$ 11 bilhões, ou 0,3% do PIB.

A mudança contábil foi necessário por causa da escalada de gastos em 2010. A meta de superávit primário (arrecadação menos despesa, antes do pagamento dos juros da dívida) engloba as contas do Governo Central (Tesouro Nacional, INSS e Banco Central), Estados e municípios. As estatais foram retiradas do cálculo em decisão anunciada pela equipe econômica no fim do ano passado.

A política fiscal brasileira tem um instrumento que permite ao governo, no caso de não cumprimento do superávit primário previsto para o setor público, recorrer às despesas pagas com projetos incluídos no PAC, de modo que se possa considerar que a meta foi atingida.

Essa flexibilidade foi adotada para que o governo pudesse deslanchar os investimentos considerados prioritários para o País, sem as amarras fiscais previstas. Assim, apesar de os investimentos continuarem sendo computados como despesas, eles também podem ser deduzidos da meta do superávit primário.

Complicação. A revisão para cima do PIB do ano passado tornou mais complicada a tarefa do governo para o cumprimento da meta de superávit primário.

Segundo uma fonte, com o PIB maior, a meta em valores nominais ficou cerca de R$ 2 bilhões mais salgada. Além disso, Estados e municípios tiveram um desempenho abaixo do esperado, como já adiantou, no início do ano, o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Mas o resultado fiscal reflete, sobretudo, a política de expansão de gastos em ano eleitoral, que colocou o cumprimento da meta em xeque, mesmo com os artifícios contábeis utilizados para inflar as receitas do governo federal. Os dados fiscais ainda estão sendo fechados e serão anunciados na próxima segunda-feira pelo Banco Central.

Ao longo do ano passado, o ministro Mantega deu repetidas declarações assegurando que o governo faria a chamada “meta cheia”, sem o uso do abatimento dos investimentos do PAC.

Em dezembro, ele chegou até mesmo a apostar uma caixa de vinho “do bom” que a meta cheia seria cumprida. Poucas semanas depois, no entanto, o ministro recuou e admitiu dificuldades no cumprimento da meta, colocando a culpa nos Estados.

Aperto. A equipe econômica reduziu a meta de 3,3% para 3,1% do PIB, com a retirada das contas da Eletrobrás do cálculo do superávit primário. E, mesmo com o ingresso de R$ 31,9 bilhões de receitas decorrentes da operação de capitalização da Petrobrás e com o uso de outras manobras contábeis, ficou apertado para o governo cumprir a meta cheia.

Para 2011, o governo promete fazer um ajuste fiscal com um grande bloqueio de despesas do Orçamento. Mantega já disse que poderá ser feita até uma poupança fiscal adicional à meta de superávit primário.

Segundo ele, o esforço acima da meta será usado para reforçar o caixa do Fundo Soberano do Brasil (FSB) ou bancar novas desonerações tributárias.