Companhias aéreas recebem R$ 2,3 milhões em multas no fim de ano

Fonte: Folha.com

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) divulgou nesta sexta-feira um balanço da operação fim de ano, realizada em 11 aeroportos do país na virada do ano para evitar os problemas mais recorrentes entre passageiros e companhias aéreas.

Ao todo, foram aplicados R$ 2,3 milhões em multas entre 17 de dezembro e 7 de janeiro. As multas foram aplicadas em 329 autos de infração abertos pelas equipes de fiscalização da agência.

Destes, 244 autos foram para as empresas TAM, Webjet e Gol. As companhias Azul, Avianca e Trip não tiveram nenhuma irregularidade comprovada até o momento. O restante das infrações foram cometidas por companhias estrangeiras.

Segundo a Anac, os números ainda poderão aumentar, já que todas as manifestações de passageiros registradas na agência também estão sendo avaliadas e poderão gerar autuações para as companhias aéreas.

No período da operação, a Anac registrou cerca de 3.000 reclamações contra as seis maiores empresas aéreas, o que corresponde a menos de 1% do movimento de passageiros transportados em voos domésticos no mês de dezembro.

CRESCIMENTO

Em dezembro, segundo balanço da Anac, os aeroportos brasileiros registraram 13,2 milhões de embarques e desembarques de voos domésticos, valor 2 milhões acima do registrado no mesmo período de 2009.

Mesmo com o crescimento, o índice de atrasos acima de 30 minutos permaneceu próximo ao dos últimos anos –por volta de 20%. Os cancelamentos também ficaram no mesmo patamar, cerca de 5% do total de voos programados.

Já os voos domésticos com decolagem com mais de 1 hora de atraso foram 7,89% em dezembro.

OUTRO LADO

Em nota, a TAM informa que “cumpriu com todas as medidas acordadas com a Anac para o período do final do ano de 2010” e que disponibilizou “equipes extras de tripulantes técnicos e de cabine, pessoal de check-in, check-out, embarque, comercial, cargas, manutenção, lojas e supervisão nos principais aeroportos do país”.

Ainda segundo a companhia, a prioridade “foi assegurar que todos os passageiros chegassem a seus destinos” e que os “atrasos e poucos cancelamentos registrados no fim do ano foram causados principalmente por problemas meteorológicos em algumas cidades do Brasil e no exterior, a manutenções não programadas ou a ajustes na malha, assim como a algumas manifestações pontuais de funcionários no período”.

A Gol emitiu nota dizendo que “não foi notificada oficialmente” e a Webjet afirmou que “respeita as decisões da Anac e analisará a questão internamente”.

//

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: