Lula: Brasil será 5ª maior economia do mundo em 2016

Presidente não se poupou de autoelogios e inflamou a plateia em seu Estado natal.

Fonte:   – Exame.com

Ricardo Stuckert/Presidência da República.

Lula se autonomeou como o presidente “que mais trabalhou na história do País”

Pernambuco – A voz embargou e as lágrimas encheram os olhos em dois momentos do discurso de despedida. Em sua terra natal, a quatro dias do fim do mandato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não se poupou de autoelogios e inflamou uma plateia formada por empresários, políticos locais e, principalmente, operários, nas obras do complexo industrial e portuário de Suape, no litoral sul de Pernambuco. O presidente também afirmou que o Brasil será a quinta maior economia do mundo em 2016.

“Saio da Presidência e o legado mais importante que eu quero deixar é que vocês podem chegar lá. Eu cheguei e vocês podem”, disse, dirigindo-se aos operários. “É só vocês teimarem e lutarem que vocês podem mudar a história desse País definitivamente”, afirmou.

A solenidade marcava apenas o lançamento da pedra fundamental da nova fábrica de automóveis da Fiat, que entrará em operação daqui a três anos. O presidente informou que participará amanhã de evento semelhante, o lançamento da pedra fundamental de uma nova refinaria no Ceará, classificando-os como “pirraça”.

“Não poderia deixar de vir a Pernambuco faltando poucos dias para o fim do meu mandato. Daqui eu vou para o Ceará. Lá também vou fazer pirraça. Vou lançar pedra fundamental de uma refinaria que vai produzir 300 mil barris/dia”, anunciou o presidente, sorrindo e arrancando risos, mais uma vez, da plateia.

O choro teve que ser contido primeiro quando lembrou o passado de retirante e citou as dificuldades das crianças nordestinas. “Somos induzidos pelos livros, pelos meios de comunicação, pela atividade cultural, de que nós somos os da senzala. Nós queríamos provar que os da senzala podem tanto quanto os da casa grande. Essa necessidade de provar que me fez trabalhar mais do que de hábito se trabalhava nesse País”, disse.

O presidente voltou a se emocionar no fim do discurso, ao agradecer o povo pernambucano por ter reeleito em primeiro turno o governador Eduardo Campos (PSB), um dos seus principais aliados na região.

Em 27 minutos de discurso, Lula se autonomeou como o presidente “que mais trabalhou na história do País”, ostentou alguns bons resultados da economia e disse ter sido o político “que mais lutou pela liberdade de imprensa”.

Lula declarou que o Brasil será a quinta maior economia do mundo em 2016 e chegou a fazer graça ao afirmar que foi no governo do “torneiro mecânico socialista e sem diploma de nível superior” que ocorreu a maior operação capitalização da história do capitalismo mundial. “Levamos a Petrobras de uma merreca de 15 bilhões de dólares de valor de patrimônio para 215 bilhões”, disse Lula, arrancando aplausos da plateia.

Dilma Rousseff

O presidente também fez questão ainda de afirmar de que sua sucessora, a presidente eleita Dilma Rousseff, vai manter o rumo de seu governo. “Ela não vai só dar prosseguimento ao que ela própria já ajudou a criar. Ela vai fazer mais. O carro já está andando a 120 quilômetros por hora. Ela pode aumentar para 130 km/h. Ela pode reduzir para 119 km/h se estiver numa curva. A única coisa que não pode é deixar o nosso carro sair da pista”, alertou.

Lula ainda participaria de uma festa organizada pelo governo estadual em sua homenagem no Recife, no início da noite. A solenidade marcaria o início das obras do Cais do Sertão Memorial Luiz Gonzaga e a cessão de uso gratuito de um terreno para a Associação Orquestra Criança Cidadã Meninos do Coque.

Liquidações ficaram para o início de 2011

Tradicionais saldões realizados logo após o Natal estão concentrados em poucas redes de varejo e em lojas de comércio eletrônico.

Fonte: Márcia De Chiara – O Estado de S.Paulo

O consumidor que deixou para ir às compras depois do Natal na expectativa de aproveitar grandes liquidações nas lojas do varejo tradicional pode ter feito a escolha errada. Boa parte dos shoppings e a maioria das grandes redes varejistas deixaram as liquidações para o mês que vem.

Os saldões do pós-Natal estão concentrados em poucas redes varejistas e nos sites comércio eletrônico. As lojas negociaram mercadorias especialmente para isso, uma vez que as vendas do melhor Natal da década cresceram 13,4%, segundo pesquisa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). O resultado é ratificado pela pesquisa da Associação dos Lojistas de Shoppings.

“Nossa promoção foi negociada. Não é sobra de produto do Natal”, afirma Geraldo Monteiro, diretor da rede Extra, do Grupo Pão de Açúcar. O grupo chegou a registrar crescimento de 15% nas vendas de eletrônicos e eletrodomésticos no Natal e espera ampliar em 20% a receita do período pós Natal em relação à liquidação de 2009, oferecendo descontos de até 50%.

O saldão do Extra começou no domingo e termina no dia 31. Mas, segundo Monteiro, já existem outras ações promocionais da rede planejadas para janeiro.

As Casas Bahia e o Ponto Frio, as outras duas bandeiras também do Grupo Pão de Açúcar, iniciaram no domingo um saldão com descontos de até 70%. Já os grandes concorrentes diretos, como Walmart e Carrefour, planejam ações promocionais nas lojas físicas para janeiro.

A Tok&Stok, rede especializada em móveis, começa hoje uma liquidação de três dias para clientes preferenciais, focada em produtos cujas linhas serão renovadas. O plano é estender a promoção para os demais clientes a partir de 31 de dezembro a 23 de janeiro. Segundo Nilo Signorini, diretor comercial, o Natal foi muito bom e as vendas cresceram 20% em relação a 2009. Agora a intenção é dar descontos entre 20% e 70% para cerca de mil itens e renovar o estoque.

Vestuário. No caso de itens de vestuário, vendidos basicamente em shoppings, as liquidações ainda são pouco significativas. Apenas a rede de lojas Marisa, que está voltada para o comércio de rua tradicional, iniciou ontem uma temporada de remarcações que vai até 9 de janeiro. Os descontos chegam a 50%.

O Estado consultou ontem vários shoppings de São Paulo sobre as liquidações pós-Natal. A informação obtida é de que não há eventos conjuntos programados para os próximos dias. As promoções são isoladas.

Nos sites de comércio eletrônico, no entanto, o clima de liquidação não é de hoje e vem ocorrendo desde o início do mês. As Lojas Americanas, por exemplo, oferecem descontos de até 60% na sua página online. No site do Walmart, a redução de preço chega a 70%.

 

O consumidor que deixou para ir às compras depois do Natal na expectativa de aproveitar grandes liquidações nas lojas do varejo tradicional pode ter feito a escolha errada. Boa parte dos shoppings e a maioria das grandes redes varejistas deixaram as liquidações para o mês que vem.

Os saldões do pós-Natal estão concentrados em poucas redes varejistas e nos sites comércio eletrônico. As lojas negociaram mercadorias especialmente para isso, uma vez que as vendas do melhor Natal da década cresceram 13,4%, segundo pesquisa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). O resultado é ratificado pela pesquisa da Associação dos Lojistas de Shoppings.

“Nossa promoção foi negociada. Não é sobra de produto do Natal”, afirma Geraldo Monteiro, diretor da rede Extra, do Grupo Pão de Açúcar. O grupo chegou a registrar crescimento de 15% nas vendas de eletrônicos e eletrodomésticos no Natal e espera ampliar em 20% a receita do período pós Natal em relação à liquidação de 2009, oferecendo descontos de até 50%.

O saldão do Extra começou no domingo e termina no dia 31. Mas, segundo Monteiro, já existem outras ações promocionais da rede planejadas para janeiro.

As Casas Bahia e o Ponto Frio, as outras duas bandeiras também do Grupo Pão de Açúcar, iniciaram no domingo um saldão com descontos de até 70%. Já os grandes concorrentes diretos, como Walmart e Carrefour, planejam ações promocionais nas lojas físicas para janeiro.

A Tok&Stok, rede especializada em móveis, começa hoje uma liquidação de três dias para clientes preferenciais, focada em produtos cujas linhas serão renovadas. O plano é estender a promoção para os demais clientes a partir de 31 de dezembro a 23 de janeiro. Segundo Nilo Signorini, diretor comercial, o Natal foi muito bom e as vendas cresceram 20% em relação a 2009. Agora a intenção é dar descontos entre 20% e 70% para cerca de mil itens e renovar o estoque.

Vestuário. No caso de itens de vestuário, vendidos basicamente em shoppings, as liquidações ainda são pouco significativas. Apenas a rede de lojas Marisa, que está voltada para o comércio de rua tradicional, iniciou ontem uma temporada de remarcações que vai até 9 de janeiro. Os descontos chegam a 50%.

O Estado consultou ontem vários shoppings de São Paulo sobre as liquidações pós-Natal. A informação obtida é de que não há eventos conjuntos programados para os próximos dias. As promoções são isoladas.

Nos sites de comércio eletrônico, no entanto, o clima de liquidação não é de hoje e vem ocorrendo desde o início do mês. As Lojas Americanas, por exemplo, oferecem descontos de até 60% na sua página online. No site do Walmart, a redução de preço chega a 70%.



Prêmio da Mega da Virada pode chegar a R$ 190 mi; apostas vão até sexta

Fonte: Folha.com

A Caixa Econômica Federal elevou a estimativa de prêmio para a Mega da Virada, e o valor passou de R$ 180 milhões para R$ 190 milhões. O sorteio será realizado na véspera do Ano-Novo, e as apostas podem ser feitas até as 14h (horário de Brasília) de sexta, último dia do ano.

Prêmio pode render “mesada” de R$ 1,1 milhão

De acordo com a Caixa, o valor do prêmio previsto aumentou devido ao grande volume de apostas nos últimos dias. Até domingo (26), eram R$ 146 milhões em apostas. Somente nesta segunda-feira (27) foram registrados mais R$ 45 milhões em vendas.

O sorteio da Mega da Virada terá transmissão ao vivo pelos canais de TV abertos, a partir das 20h. Assim como em 2009, a Mega da Virada não vai acumular. Se não houver ganhadores na faixa principal, o prêmio será rateado entre os acertadores da quina e assim por diante.

Segundo a Caixa, se aplicado na poupança, o prêmio renderia mensalmente cerca de R$ 1,21 milhão. A aposta mínima, de seis números, custa R$ 2.

Governo quer atrair teles a parceria na banda larga

Fonte: FOLHA.COM

O futuro ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse à Folha que o governo vai propor às teles a divisão do comando do PNBL (Plano Nacional de Banda Larga) com a Telebrás. Para isso, impõe condições: as operadoras terão de apresentar uma proposta com preço “razoável” e serviço de “boa qualidade”. Em sua opinião, hoje acontece exatamente o contrário.

O ministro admite que as teles poderão ficar com a maior parte do serviço de banda larga no país, mas têm de mudar de posição. Ontem, ele tratou do assunto com a presidente eleita, Dilma Rousseff e disse que, caso as teles apresentem uma proposta convincente, a ideia é manter a Telebrás operando em parceria com o setor.

Há duas semanas, o ministro se reuniu com os principais executivos das operadoras, que se comprometeram a retirar ações questionando a forma de atuação da Telebrás e a estudar uma forma de aumentar sua participação no plano federal para a internet, informa reportagem de Valdo Cruz e Julio Wiziack, publicada na Folha desta quarta-feira (29).

Apple se aproxima dos US$ 300 bi em valor de mercado

Fonte: DA EFE – Agência Internacional

A Apple terminou nesta terça-feira (28) a sessão no mercado Nasdaq com um valor de mercado muito próximo aos US$ 300 bilhões, número histórico que a consolida como a segunda empresa com maior valor em bolsa do mundo.

Ao concluir o pregão desta segunda sessão da semana, as ações do gigante tecnológico americano eram negociadas a US$ 325,47 por ação, após ter subido US$ 0,79 em relação ao fechamento de segunda-feira (27).

Com o avanço desta terça, a companhia dirigida por Steve Jobs terminou com um valor de mercado de US$ 298,310 bilhões, ainda longe da empresa cotada que mais valor acumula no mundo todo, a companhia petrolífera americana Exxon Mobil, com US$ 370,22 bilhões.

A constante alta em Bolsa do criador dos computadores Macintosh e os populares iPod, iPhone e iPad, permitiu que a empresa superasse em maio a sua eterna concorrente Microsoft, que terminou com um valor de US$ 239,64 bilhões.

Há apenas dois anos, a conhecida empresa com o logotipo da maçã mordida não se encontrava entre as 50 maiores empresas do mundo por valor na bolsa, uma lista liderada pela Exxon e na qual também se destacam a companhia petrolífera PetroChina (US$ 230,79 bilhões no fechamento de terça) e a Petrobras (US$ 229,23 bilhões).