A Semana na Bolsa

Fonte: LinkTrade

O grande destaque no ambiente doméstico foi o movimento dos juros (DI). O Relatório Trimestral de Inflação, divulgado, na última quarta-feira, pelo Banco central, sugeriu alta da taxa Selic em 0,5 ponto percentual na primeira reunião do Copom do ano, calibrando as apostas do mercado. Os anúncios das projeções para o IPCA em 2011 e 2012 apontam para inflação acima da meta do Banco Central de 4,5%. Além disso, o BC afirmou que “no regime de metas para a inflação, desvios em relação à meta, na magnitude dos implícitos nessas projeções, sugerem necessidade de implementação, no curto prazo, de ajuste na taxa básica de juros”, não deixando mais dúvidas sobre qual será a atitude do BC no próximo ano.

Em relação aos dados econômicos no Brasil, o dado de maior relevância foi o IPCA-15 de dezembro que registrou alta de 0,69%, valor bastante abaixo da mediana de mercado (0,78%). Com este resultado, o IPCA-15 encerra o ano com alta de 5,79%, valor bastante acima do ano passado (4,19%) e da meta do Banco Central. Esta leitura do IPCA-15, apesar de ter ficado abaixo da mediana de mercado, ainda se situa em níveis bastante elevados, evidenciando os sinais de pressão de demanda que se mostram muito presentes no índice.

No ambiente externo, os dados econômicos dos EUA mostraram expansão do PIB norte-americano de +2,6% no terceiro trimestre, ante 1,7% no segundo trimestre, reforçando que a velocidade da recuperação da economia americana ainda parece bastante lenta. A crise da dívida europeia também foi ponto de preocupação nesta semana, quando a Moody´s colocou o rating da dívida soberana de Portugal em revisão. No entanto, as preocupações foram minimizadas com as declarações de um dos vice-primeiros-ministros da China, Wang Qishan, que garantiu que seu país estava em condições de socorrer os europeus. Na Ásia, a continuidade das tensões entre as Coreias também foram motivos para preocupação.

Ibovespa

Mercado teve uma semana com volume e liquidez baixa, mas após deixar sinal de fundo e respeitar o principal suporte em 67.000, está inclinado a seguir na melhora. Temos res em 69.200 e a principal em 70.000 que é onde espero que possa ir testar semana que vem. Lá fora muito forte e com resistências rompidas e tudo para ajudar, só entrando quedas por lá que vejo o mercado piorando por aqui. Esse 67.000, principal suporte, que é onde daria venda se perdesse, mas como disse, acredito que a probabilidade maior é buscar as resistências citadas.

Por Fernando Góes 

O que vem por aí

A última semana do ano trás uma agenda leve de divulgações econômicas. No ambiente doméstico o destaque da semana recai sobre o IGP-M de dezembro. Nos Estados Unidos indicadores regionais de atividade traçam o fim do ano de 2011.

No Brasil, o maior destaque da semana é a divulgação do IGP-M de dezembro, em nossas estimativas, o índice terá alta de 0,74%; em sua abertura, esperamos alta de 0,61% no industrial, influenciada, por um lado, pela desaceleração dos alimentos processados e por outro, pela alta no minério de ferro. No lado agrícola, a alta estimada é de 0,95%, com as commodities agrícolas (carne, soja e feijão) influenciando o movimento de desaceleração no grupo. Por outro lado, a inflação ao consumidor (IPC) projetamos alta de 0,93%. Vale citar que teremos as divulgações da notas à imprensa do Banco Central de Política Fiscal (resultado do setor público consolidado)e da Sondagem da Indústria da FGV de novembro.

Nos EUA, no lado dos indicadores divulgados na semana passada, confirmou que a economia norte-americana cresceu levemente no terceiro trimestre. Com as exportações sustentando o resultado do deste PIB, diante do enfraquecimento do dólar. Para a próxima semana os dados de atividade de maior destaque são: confiança do consumidor, o índice de gerente de compras de Chicago, os índices de atividade regionais do Fed de Dallas e Richmond e as vendas de casa pendentes de novembro.

Na Europa , não teremos divulgações relevantes na Zona do Euro. Na Ásia, o Japão divulgará a produção industrial e as vendas no varejo de novembro.

Pausa para Relaxar

PASSEIO/SP -Natal Iluminado

Este ano, a tradicional decoração natalina em São Paulo está ainda mais sofisticada. Mais de 100 km de vias iluminadas e decoradas fazem parte da iniciativa da prefeitura e muitas empresas, shoppings e comércios de rua compõem o cenário, inclusive, com diversas apresentações artísticas e tecnológicas ao longo do dia e da noite. saiba mais

CINEMA – 72 HORAS

O professor universitário John Brennan (Russell Crowe) levava uma vida perfeita até sua esposa, ser presa acusada de um crime que ela alega não ter cometido. Após 3 anos de vários recursos negados pela justiça, John percebe que só há uma saída: elaborar um plano para tirá-la da prisão. E eles terão apenas 72 horas para fugir.

GASTRONOMIA – Ceia fora de casa

Apesar de ser difícil encontrar algo aberto em São Paulo nas festas de fim de ano, há restaurantes que oferecerão almoço e jantar nos dias 24 e 25 de dezembro. Algumas sugestões são: famosa Cantina Gigio, Casa da Fazenda, Don Carlini. Para ver a lista completa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: